O cabeças....

23:38 A papaqueijo 0 Comments

Eu já vos disse que o cabeças vai casar com um pato?

0 queijinhos:

Sábado às 15h

23:12 A papaqueijo 0 Comments


... vou ali fazer Bungee Jumping, mas volto logo...

0 queijinhos:

Adoro a minha avó

21:39 A papaqueijo 0 Comments

A minha avozinha (mãe do meu pai) faz hoje nada mais nada menos do que 85 anos!
Muitos muitos muitos muitos parabéns!
Parabéns pela lição de vida que todos os dias nos dás,
Parabéns por seres a melhor avó do mundo,
Parabéns pela força que tens,
Parabéns pela tua lucidez,
Parabéns avó!!!!

0 queijinhos:

Ainda bem que voltaste...

23:37 A papaqueijo 0 Comments

Que saudades tinha eu dos dias cinzentos, dos dias molhados (melhor dizendo) dos dias encharcados!
Que saudades das correrias para arranjar um abrigozinho, de correr* para "fugir" da chuva, de andar distanciada das pessoas que estão comigo para não as molhar nem ser molhada pelos guarda-chuvas ensopados.
Que saudades das filas e filas e filas de trânsito que aparecem sempre, naqueles dias em que não PODEMOS chegar atrasadas e ainda por cima chove a potes.
Que saudades do mau tempo...
Obrigadinho S. Pedro, muito obrigadinho! Te adoro, hein!!



*Qual ginásio, qual quê! Se eu ainda não atingi o patamar da obesidade mórbida, muito se deve ao fantástico tempo do NORTE, carago! Que me faz correr sempre de guarda-chuva na mão entre espaços abrigados. Vou repensar muito bem, a próxima mensalidade do ginásio, ai vou vou!!

0 queijinhos:

Alguém me ajuda?

14:53 A papaqueijo 0 Comments

Tenho uma semana para comprar a prenda de aniversário do meu pai... Mas sempre que me lembro disso abro a página da Vida é Bela!! Depois começo a fazer a lista de actividades que me faltam fazer e ordeno-as por prioridades. A verdade é que acabo sempre por ver coisas que EU quero e não as coisas que o meu pai alinha (se bem que... das duas umas ou ele alinha (o mais provável) ou então...).

Mini curso de Kite surf

0 queijinhos:

E pronto!

18:34 A papaqueijo 0 Comments


0 queijinhos:

assuntos profissionais!

22:41 A papaqueijo 0 Comments

Hoje trabalhei bem melhor, afinal de contas, tenho a certeza que até segunda-feira, NINGUÉM me vai perguntar:
- "Então, ainda não têm candeeiro?"
Bem, a não ser que receba algum e-mail ou até chamada via skype com a questão:
- "Τότε, ακόμη δεν έχουν μεθύσει?"
(Grrrrrr! seria o verdadeiro pesadelo! Claro que não, isso não vai acontecer, NÃO VAI, NÃO VAI, NÃO VAI... ele está na Grécia, em trabalho (o facto de ter levado a esposa, não têm nada a ver), na Grécia não há Internet, não há Skype, não há a mínima possibilidade de contacto com Portugal.

Hoje, no trabalho, aconteceu-me algo estranho. Porque é que uma directora de uma determinada unidade que faz (pelo menos devia) anàlises à QAI (qualidade do ar interior) me vêm perguntar, se no Porto (zona granítica, mais granítica não há), se deve avaliar ou não um determinado parâmetro (o rádon)? Ora querem ver que fui promovida e agora já tenho como obrigação dar-lhe ordens e dizer-lhe o que deve ou não fazer? (pelo sim, pelo não vou ver o saldo da minha conta bancária para ver se fui mesmo promovida).
Porque que quando alguém explica às pessoas:
- "Esta menina vai medir a intensidade de luminosidade no seu local de trabalho"
As pessoas calam-se!??
Ninguém disse:
- "Esta menina vai medir o ruído"

LUZ e RUÍDO não são a mesma coisa, não é pelo facto de estarem a teclar no computador, ou falarem ao telefone, ou até conversarem sobre os comportamentos obscenos que os vossos filhos adolescentes têm, que vai mudar a intensidade de luminosidade que chega até aos vossos postos de trabalho, hein!?
Cambada de burros!

0 queijinhos:

Em baiona..

22:36 A papaqueijo 0 Comments

Quando algumas gajas (isto claro, porque uma em vez de andar às compras em loja de gajas... entenda-se sapataria, andava em lojas também ela de gajas, entenda-se loja de lingerie) decidem ir às compras, só naquela de: "Ai tal, deixa ver os preços em Espanha, aí e tal, aqui o IVA é bem mais baixo".
Resultado?
Fomos todas comprar sapatos iguais.
Não se perguntem porquê. A razão é básica. PREÇO, PINTA e DIFERENTES. Diferentes, porque se calhar eram de plástico (sim, aquele material mais adequado para sapatos).
Foi a noite dos sapatinhos iguais!!
Também foi a noite em que vimos a Madona (ela andava lá a passear num Irish Coffe com pinta).
Foi a noite do vandalizar Baiona (e se alguém disser que eu disse isto, eu NEGO), vandalizar como quem diz, contribuir para uma maior taxa de resíduos no chão (mas descanse porque não eram resíduos quaisquer, eram só e apenas kilos, sim kilos, cascas de amendoins).
Foi a noite do cobertor na rua, não que estivesse o mau tempo pelo qual eu esperava, pelo menos aquele que me tinha sido prometido pelos estúpidos meteorologistas portugueses, que anunciaram tempestades e ciclones. Mas que a noitinha faz sempre frio, isso faz e, dado que o cobertor não era meu, não ia para a minha cama, porque não usufruir dele e tornar aquela noite bem mais quentinha e acolhedora, deu resultado!
Há mais aventuras a contar deste fim-de-semana em Baiona, mas não é para hoje, aí não é, não.

0 queijinhos:

The Beginning Song

23:54 A papaqueijo 0 Comments

0 queijinhos:

A minha mala,

23:59 A papaqueijo 1 Comments

O Sapo mulher fez um estudo para "saber quais são os objectos que as mulheres privilegiam e não dispensam mesmo das suas malas". Segundo esse tão nobre inquérito, eis os objectos que não faltam, nunca nunquinha, na mala de uma gaja: Telemóvel, Carteira, Chaves, Preservativo, Bâton, Óculos, Pensos higiénicos, agenda, pastilhas, medicamentos, pinça, hidratante e IPod.


Cabe-me a mim discordar e, pergunta vocês porquê? Porque está história das malas não é linear, ou seja, hoje até posso achar indispensável 10 objectos dentro da minha mala (quem diz 10, diz 50), mas para a próxima colecção Primavera/Verão posso passar a considerar indispensável apenas 4 (nunca menos).

Tudo depende da moda, ora, se agora até está na moda usar malas quase tão grandes como o meu saco de ginástica, ora muda e passa a estar na moda usar malas tão grandes como as pochetes que se usam em casamentos. E aí muda e muda mesmo a prioridade e necessidades.

Indispensável para mim é e é sempre: bâton de cieiro (não por necessidade, mas sim porque sou viciada) qual é o espanto? EU SOU VICIADA EM BÂTON de cieiro, não há para aí pessoas viciadas em tabaco, droga, bebidas, jogos de computador, trabalho, sei lá mais que... mas se o batôn falta, fico doida, com suores (são os sintomas de alguém viciado, certo?). Para evitar tal estado, faço questão de deixar um exemplar em todos os meus sitios de passagem: Casa (um em quase todas as divisões), carro, local de trabalho, em todas as malas e pochetes, bolsos de casacos, entre outros. Não passo uma única meia hora que não me lambuse de bâton (quem gosta, goste, que não gosta, azarito).

Telemóvel, sim, mas é indispensável em qualquer estado e momento portanto, não deveria entrar sequer em contas... mas se assim o preferem aqui vai - TELEMÓVEL.

Carteira, ora bem, há carteiras grandes, pequenas, médias, só para moedas, só para moedas e notas, só para cartões e etc, etc. Como tal independentemente do tamanho da mala, pode entrar sempre.

Preservativos?!!? Eu ainda sou do tempo em que preservativos só era permitido e moralmente aceite nas carteiras dos homens, como tal, carreguem-nos vocês!

Chaves, não ando sempre sempre com elas, porque em minha casa existe campainha, que serve para abrir portas sem ser necessários chaves, mesmo quando não está ninguém em casa, existe a alternativa do telemóvel que faz chamadas para alguém com esses objectos barulhentos e até pesados, portanto só as carrego quando estritamente necessário.

Óculos - Para 3,51% ter respondido como objecto indispensável das duas uma: ou referiam-se a óculos graduados ou então não são do Norte e não sabem que em 90% do ano, não se justifica o uso dos óculos de sol. Mas sim, sempre que se justifique ando com os meus.. é fashion!
Agenda = Telemóvel, dahhh!
Tudo o resto = pensos, pinças, hidratantes, blush, gloss, and so on, tudo dentro de um estojinho (mini).
Portanto abri a minha mala para todos vocês, profundo hein! Sobre este assunto, só mais uma coisa: aos homens que gozam com o facto de virmos carregadas, insinuando por vezes que até PIANOS DE CAUDA trazemos nestes acessórios de moda. Se não fossem elas onde é que vocês colocavam a chaves do carro, a carteira e os telemóveis? hã?
Pois está claro, preciso de uma malinha castanha, aceitam-se voluntários/as para me oferecerem uma.

1 queijinhos:

Até quando

23:44 A papaqueijo 0 Comments

Hoje inscrevi-me no ginásio...

0 queijinhos:

O meu fim-de-semana vai ser aqui

01:12 A papaqueijo 0 Comments

Baiona é um município na província de Pontevedra, comunidade autónoma da Galiza, em Espanha, de área 35,35 km² com população de 11839 habitantes (2007) e densidade populacional de 334,91 hab./km². Baiona integra a área metropolitana de Vigo.

Está limitada a norte pelo Oceano Atlântico e pelo município de Nigrán, a sul com o de Oia, a este com os de Gondomar e Tomiño e a oeste com o Oceano Atlântico e com o município de Oia.


0 queijinhos:

a promessa

23:08 A papaqueijo 0 Comments

video

Como prometido... os últimos segundos do meu segundo salto (a aterragem).

0 queijinhos:

Acabei de o ler

23:12 A papaqueijo 1 Comments


Recomendo


A pedido de algumas pessoas aqui fica:
Livro de Flannery O'Connor
Traduzido por Clara Pinto Correia
"Tudo o que sobe deve convergir"


1 queijinhos:

Preciso de luz...

00:43 A papaqueijo 0 Comments

A primeira coisa que o meu director me pergunta, após o regresso das férias é: "O candeeiro?" (ok, não foi a primeira, foi a segunda, mas dado que nem me deu tempo para responder à primeira, contam as duas como uma só).
Há dois meses (tantos quantos os passados no novo emprego) que aquele homem quando decide subir ao local onde o povinho dá no duro (sim, bem sei que é contra-natura, mas nós estamos altitudemente falando, acima do nosso director) que me pergunta pela PORRA DO CANDEEIRO, pergunta-me a MIM!! Eu que nem tenho nada de nadinha a ver com isso...
Ele chega de FÉRIAS e já vêm a pensar no candeeiro.
A razão do candeeiro, é porque ele acha que preciso de mais luz para trabalhar (para quem não sabe, eu trabalho num espaço onde duas das fachadas são envidraçadas e, fico-me por aqui). Eu nunca discordei, até porque, quem sou eu para tal, não é? Mas porque é que ele me pergunta a mim pelo candeeiro se não sou eu que o vai comprar? Os meus colegas que até estão lá a bem mais tempo que eu e, diga-se que também ainda não têm candeeiros a eles, ele não lhes vai perguntar. Será perseguição? Vou escrever carta a Mariana* e a Ana* para ser esclarecida.
Mudando de assunto, e falando em actividades que tenho por hábito fazer ao fim-de-semana, nomeadamente ao Domingo, o próximo vai ser passado em BAIONA. Aceitam-se inscrições, requisito base: não ter almoços em casa dos sogros ou futuros sogros.

*estava a falar das revistas

0 queijinhos:

:s

09:17 A papaqueijo 2 Comments

Ontem pediram-me para dizer as minhas três maiores qualidades…

2 queijinhos: